A Terra Ambiental

CASACOR Minas promove ações de sustentáveis
21 de dezembro de 2018
Sustentabilidade
Divulgue esse artigo

A partir do tema CASA VIVA a mostra, que segue até o dia 16 de setembro,
promove uma série de ações destinadas à reciclagem e tratamento adequado de resíduos e sobras de materiais de construção, por meio de parceria com a Aterra, empresa especializada no segmento.

A CASACOR Minas Gerais chega a sua 24ª edição com o tema CASA VIVA,
aproximando o visitante da natureza, fazendo-o enxergar o lar como refúgio e espaço para uma convivência harmônica com o meio-ambiente. Reafirmando seu compromisso com a preservação da história de uma das construções mais icónicas da capital mineira, ligada ao surgimento da cidade, a CASACOR Minas conta com uma série de ações destinadas à reciclagem e reaproveitamento de materiais, além de um processo de gerenciamento dos resíduos oriundos da mostra.

Após ações de sucesso em 2017, alcançado números expressivos no que diz
respeito a reciclagem e reutilização de materiais como os 1.194kg de papelão, 169 kg de plástico, 830 kg de metal, 355 kg de Alumínio e 15 toneladas de madeira, a parceria com a Aterra para este ano foi renovada e inclui uma série de novidades.

Uma delas é a criação da Ilha Ecológica, um container marítimo reaproveitado, inteiramente customizado pelo artista Daniel Guimarães, construído em parceria com a empresa Transforme Containers. Ele está instalado em frente ao casarão da Rua Sapucaí e foi criado para armazenar durante o período da mostra, de forma correta, todo os resíduos gerados ao longo do evento. O critério para a separação são tipos de materiais utilizados.

A estrutura é também o ponto de encontro para que todos os materiais coletados sejam entregues para os agentes de reciclagem homologados pelos órgãos responsáveis e também para empresas, com suas licenças ambientais e demais documentações do segmento em dia.

“Em 2017 foram retirados uma grande quantidade de resíduos em função das primeiras obras de recuperação do prédio, que permaneceu fechado por mais de 10 anos. Para este ano, a maior parte dos resíduos será de materiais que, após a mostra precisarão ser retirados e poderão ser perfeitamente utilizados em outras construções. Outro ponto a se destacar é que a CASACOR é “Aterro Zero” durante as fases de montagem e desmontagem e para 2019 será “Aterro Zero” durante todo evento ”, destaca Bruno Giovannini, CFO da Aterra.

Outra ação de destaque na parceria é que todos os materiais provenientes da construção, reforma e recuperação do casarão como latas de tinta, sacos decimento, massa, cerâmicas, gesso, piso, revestimentos de parede, louças, etc, retirados em perfeito estado, e que poderão ser reutilizados serão destinados ao projeto “Arquitetura na Periferia”. A iniciativa, criada pela arquiteta Carina Guedes, oferece assessoria técnica a grupos de mulheres que vivem nas comunidades e regiões periféricas da capital mineira, capacitando-as no reparo de suas próprias residências.

Ao longo desta edição, a equipe da Aterra está em contato direto com os 86 profissionais que participam da maior mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo do estado com a finalidade de traçar quais os materiais que cada ambiente poderá destinar para o projeto parceiro, contribuindo para diversas famílias.

A 24ª CASACOR Minas segue o dia 16 de setembro no casarão histórico localizado na Rua Sapucaí, número 383, no Bairro Floresta. Para este ano a mostra conta com 49 ambientes assinados por 86 profissionais, desde nomes consagrados até novos talentos dos segmentos de arquitetura, paisagismo e design de interiores. 

CASACOR Minas A CASACOR é reconhecida como a maior e melhor mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas e reúne, anualmente, renomados profissionais. Em 2018 chega à sua 24 a edição em Minas Gerais e com mais de 20 eventos nacionais (Alagoas, Bahia, Brasília, Campinas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Interior de SP, Litoral de SP, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina) e seis internacionais (Miami, Peru, Chile, Equador, Bolívia e
Paraguai).